San Martín de los Andes

San Martín de los Andes é uma cidade linda e charmosa, que faz parte da Patagônia Argentina. Fundada em fevereiro de 1898, quando a base da economia era a
exploração florestal. Em 1937 foi criado o Parque Nacional Lanín, a fim de proteger a floresta da exploração e desmatamento. Aproveitando as belezas selvagens e praticamente intocadas, começou o turismo na região.


san martin de los andes, patagonia argentina


Chegamos na Patagônia por Bariloche, num voo desde Buenos Aires. Ainda no aeroporto, alugamos um carro pela locadora In & Out rent a car. Além de um preço muito bom, eles foram extremamente pontuais. Estavam com tudo que precisávamos, até a autorização para cruzar a fronteira para o Chile ( é necessário um documento para a entrada no país, e esse seria um de nossos destinos ). Já no carro, pegamos a ruta que passa por Villa la Angostura e leva umas 3 horas até chegar em San Martín.

O turismo de inverno e verão são bastante distintos. No verão, o foco são as praias, o ecoturismo, rafting, trekking, pesca esportiva, entre outros. Já no inverno, tudo gira entorno da neve. Esqui, snowboard e vários outros esportes de neve. Mas isso não quer dizer que você não possa visitar as atrações mais lindas da região: A Rota dos Sete Lagos ( em outro post vou falar disso ).

O centro é pequeno, fácil de caminhar e se localizar por todo ele, já que é plano. Todo planejado e com construções rústicas, ao estilo "casas de montanha". Adoramos ficar passeando por lá. 

Há passeios desde Bariloche, bate e volta, para conhecer as atrações naturais de San Martín. Eu, sinceramente, acho que vale muito a pena ficar na cidade. Ficamos 5 dias e ficaria mais. Amei a cidade e tudo que ela oferece.

Cerro Chapelco


O esqui começou a ser praticado pelos moradores da região na década de 40. Na década de 80 foram instaladas as cabines de elevação, tornando o cerro um dos mais modernos da Latinoamérica. Recemente foi eleito o melhor cerro da América do Sul.


san martin de los andes, patagonia argentina

san martin de los andes, patagonia argentina


Para entrar no cerro, o passe diário custa 630 pesos ( na média temporada, época em que fomos ). Na verdade, você paga 730, recebe um cartão magnético, que se devolvido na saída, te reembolsam em 100 pesos. Após subir o teleférico, numa cabine fechada ( ainda bem, porque o frio lá é demais ) você chega a parte onde há os restaurantes, e decide em que pista vai esquiar, conforme seu nível. Pode-se contratar aulas. Para alugar esquis e snowboards, aconselho fazer isso ainda na cidade, no dia anterior que você for esquiar. Explico: leva um tempo provar os equipamentos, ainda mais se é sua primeira vez, e não tem muita ideia do seu número. As botas devem estar bem justas, mas apertadas o suficiente para não machucar seu pé. Precisar escolher, no nosso caso, a prancha, ajustar conforme ser regular ou goofy. As calças para neve, óculos de proteção ( alugue, porque mesmo nublado, a neve reflete muito a claridade ), luvas para esquiar...Alugamos tudo isso na Al borde outdoors, na Mariano Moreno, bem no centro.


san martin de los andes, patagonia argentina

san martin de los andes, patagonia argentina


Quando ir


No inverno, faz bastante frio. As temperaturas podem chegar a -15oC. Quando estivemos lá, fez bastante frio, mas durante o dia, a mínima foi -1oC num dia ensolarado. 

No verão, dizem que pode chegar a 30oC. Mas acho que a sensação térmica nunca é de tanto calor, pois não vi ar condicionado em nenhum dos lugares em que estivemos.



Como chegar



Você pode chegar de carro, como nós, desde Bariloche. Cerca de 160 km desde Bariloche ou 1.600 km desde Buenos Aires. De avião, pelo Aeroporto de Chapelco, a 20 km da cidade, chega-se em 2h20 de voo desde Buenos Aires.

Posts Relacionados:
Onde ficar
Onde comer
A rota dos 7 lagos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que você precisa saber antes de ir para o México

Kefalônia