Praia do Forte, Bahia

A Praia do Forte faz parte da Costa dos Coqueiros. Está localizada a 55 km ao norte de Salvador. Para se deslocar até lá, pode-se pegar um ônibus convencional, em vários pontos da cidade. Nós pegamos um ônibus do aeroporto até o supermercado Maxxi e lá, o ônibus para Praia do Forte. O deslocamento dura pouco mais de 1 hora.

Praia do centrinho, com a maré cheia
 
 
Há opções de hospedagem para todos os gostos, mas nem para todos os bolsos. Há hospedagens a partir de R$ 90 na baixa temporada, com café da manhã, mas sem ar-condicionado ( que é necessário ). Ficamos numa pousada simples, mas muito bem localizada: na rua atrás da principal, no lindo centrinho rústico-chique.
 
Há resorts, mas eles são afastados do centrinho e da praia. Mas para quem faz questão...só aviso que é caro. Bem caro.

o centrinho, um charme só
 
 
 

O que fazer:

 
Além do banho de praia maravilhoso, recomendo caminhar bastante, pois vão surgindo curvas na areia que deixam a paisagem ainda mais deslumbrante. Saindo da praia do centro,  você vai achar uma piscina natural só para você!!!

corais expostos: é hora de ver peixinhos!!!
 
 
O snorkel é a atividade mais esperada, já que na maré baixa, há muitos peixes e corais coloridos. Há piscinas de todos os tamanhos, sendo que a grande maioria não tem muita profundidade. Recomendo para todas as pessoas, de todas as idades, pois não precisa saber nadar, basta ter ( ou alugar ) ou máscara e sair flutuando...você só corre o risco de se apaixonar por mergulho e não parar mais!!! Não esqueça de olhar a tábua de marés antes.

preparando-se para o mergulho
 
 
Caminhando para o norte, chega-se na Praia do Lorde, onde há a piscina natural papagente. Ela leva esse nome pela profundidade: 6 a 8m. Fizemos snorkel ali, e não há tantos peixes. Vale a pena pela sensação de nadar livre, sem a muvuca da outra piscina.
 
 

Projeto Tamar

 
Não há como falar de praia do Forte, e não mencionar o projeto. Paga-se R$ 16 p/p ( crianças pagam meia ). É possível entrar e sair várias vezes durante o dia, já que o ingresso é um carimbo na mão.
 
Achei muito interessante as palestras a céu aberto, um aprendizado in vivo, já que os animais estão ali. As crianças adoram. No final, podem até alimentar os animais.
 
 
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que você precisa saber antes de ir para o México

Kefalônia