Como viajar pela Austrália sem gastar os tubos

Chegamos à Austrália por Melbourne. Passamos 2 noites na cidade, conhecemos seus pontos turísticos e apreciamos o friozinho de outubro após 1 mês de calor incessante.

Caminhamos muito pelo centro, mas adoramos a vista do Yarra River e ficamos ali até anoitecer. Se de dia já era lindo, a noite ficou espetacular, com o skyline iluminado.


No 3º dia na cidade, fomos buscar nossa campervan, que tínhamos alugado pela internet ainda no Brasil, meses antes. Como o aluguel do GPS era bem caro e passaríamos 2 meses dirigindo pelo país, decidimos comprar lá um GPS, essencial em toda nossa trip.

Foi incrível morar numa van por 2 meses, nosso carro, nossa casa, nossa vida naqueles dias num dos países mais incríveis do mundo. Lindo, seguro, povo muito gentil...só o preço que não é uma pechincha, ainda mais se compararmos ao Sudeste Asiático...mas vale cada centavo gasto com certeza.

Tínhamos uma cama desmontável, um fogão de 1 boca, uma mini geladeira e pia. As pranchas ficavam no rack à noite, para termos maior espaço. Foi tranquilo, nunca tentaram mexer, mesmo quando dormíamos na rua. Dormíamos 2 noites por aí e 1 no camping, que tem uma estrutura incrível. Paga-se por van. Mesmo um camping australiano é caro. O preço variava de AU$ 18 a 50 por noite, sendo a maioria deles AU$ 35.
 
No 1º dia, seguimos para Torquay, cidade ícone do surf, ao sul de Melbourne. Estacionamos na rua e ali ficamos até a manha seguinte. Acordamos com batidas fortes na porta . Era um ranger ( polícia especializada em multar quem dorme na rua, dentro dos carros ). Seríamos multados em AU$ 500 só por dormir na rua. Explicamos ao guarda, que não estava sendo nada gentil, que não fazíamos ideia que aquilo era proibido. No fim, ele nos poupou na multa. Desse dia em diante, quando chegava à tardinha, escolhíamos uma casa com pátio grande ( quase todas tem ), eu batia na porta e pedia para estacionar no pátio. Por incrível que pareça, as pessoas permitiam. Algumas vezes nos ofereceram luz, fomos convidados para uma xícara de chá e até para a janta.  No começo, como boa brasileira, eu ficava super desconfiada de uma pessoa que nunca me viu na vida me convidar para entrar em sua casa. Mas na Austrália não há os perigos do Brasil, e as pessoas não tem medo.
 
Nossa casa por 2 meses




 
Fazendo o rango...
 
 

Um país grande, lindo e seguro. Tão seguro que existe uma polícia especializada para multar as pessoas que dormem dentro dos seus carros na rua. Quem se arriscaria a fazer isso no Brasil? Eu, definitivamente, não.

               

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que você precisa saber antes de ir para o México

Kefalônia