Boracay

Boracay é uma ilha de apenas 10 km₂, a 315 km da capital, Manila. É conhecida como a Ibiza da Ásia pois reúne alguns dos melhores resorts do mundo com festas caras e badaladas. 

Mas também é um excelente lugar para quem não curte noite e ama praias com mar azul ( muito azul e cristalino, aliás ). Não é um lugar bom para mochileiros, já que os preços são bem mais elevados que El Nido e Coron, mas sempre dá para achar uma acomodação mais em conta, sem luxos.

A grande vantagem é que você não precisa gastar com passeios, as praias da ilha já são perfeitas! Mas quem quiser fazer algum tour, tem também. Nós já tínhamos feito quase 10 tours entre El Nido e Coron, então aproveitamos Boracay só para relaxar e trabalhar um pouco.

A ilha ficou fechada por 6 meses em 2018, para reabilitação do seu ecossistema. Mais de 100 lugares estavam despejando esgoto no mar, foram fechados e destruídos. Em outubro de 2018, a ilha foi reaberta, dessa vez com regras mais rígidas. 

Para começar, antes de pegar o voo, você precisar dizer quantos dias vai ficar e mostrar a reservas do hotel. Na hora de pegar o ferry, vai precisar apresentar novamente a reserva e eles carimbam, autorizando sua entrada.

Como medida preventiva de lixo, foram proibidos beber e fumar na praia, entre outras coisas. A medida parece drástica para nós, brasileiros, mas o fato é que Boracay é superlotada e limpa. Como é uma ilha com hotéis de luxo, o governo se preocupa muito em manter tudo em ordem. Em 2017, Boracay gerou 1 bilhão de dólares.




A ilha é dividida em Station 1, 2 e 3. A 1 é a mais longe do porto, onde tem os resorts e é mais isolado. A 2 é o centrinho, onde tudo está sempre cheio, com muito comércio e opções de restaurantes. A 3 é a mais barata e perto do porto.

Ficamos na Station 2, bem próximo ao centrinho. Estávamos a 2 minutos a pé da White beach, a maior e principal praia da ilha. É bom estar perto de tudo, na nossa opinião. Seria ótimo ficar num mega resort na staion 1, mas tenha em mente que, ou você faz as refeições no resort, ou tem que pegar tuk tuk para tudo.

Como Chegar


Estávamos em Coron, então pegamos um voo até Manila e de lá um voo de 1h até Caticlan. 

No próprio aeroporto, eles vendem um pacote por Php 700 p/p que te leva em van até o porto, depois num barco privado ( aberto, sem ar-condicionado ) e depois até seu hotel. É caro, se pensar que saímos do aeroporto e pegamos um tuk tuk por Php 35 p/p. Lá no porto, pagamos Php 275 p/p com todos as taxas ( o ferry leva cerca de 15 a 20 minutos para chegar ) e mais Php 60 p/p do porto até o hotel. Ou seja, nós 2 pagamos praticamente o preço para 1 pessoa se comprar direto das agências do aeroporto. Ah, e se pensa que o ferry é velho como o de Coron, negativo. Novinho, com muito espaço para as pernas, ar bem geladinho. Só tem que cuidar os horários e vai ter que carregar sua mala. 

Na volta, o ferry é mais barato, pagamos Php 200 com a taxa de embarque.

Dica


Lembre-se de sempre negociar seu tuk tuk. Tem o tourist price, que chega a ser 20x mais caro que o Local price. 

Para algumas praias, chegaram a nos pedir Php 300, para os 2. Pagamos sempre entre 120 e 150. Bastava dizer que eles podiam pegar pessoas pelo caminho. Nas Filipinas, os tuk tuks fazem vez de transporte público. Locais pagavam de 10 a 30 pesos pelos trajetos..


Praias


White Beach


Com certeza, a maior e a principal praia da ilha. É linda, tem água que vai do azul claro ao azul turquesa e é totalmente transparente! 

A areia é branquinha e macia, parece um talco! O único problema dessa praia é o crowd. É gente demais para o mesmo lugar. Fim da tarde é o horário mais lotado, seja pelo belíssimo pôr-do-sol, seja pelos chineses e japoneses que se aglomeram na água e na areia. Como eles não gostam de se queimar, vão à tardinha e ficam até tarde da noite.

Cheia de bares, lojas e restaurantes, é na frente da praia que começa o centro, que vai até a avenida principal.










Puka Beach


Longe do centro uns 25 minutos de tuk tuk, pois o trânsito é bem caótico se pensar no tamanho da ilha, também tem areia branca e mar azul. Venta um pouco, o que enche a canga de areia.

Outro ponto negativo é que atracam os barcos dos passeios, mas nada que impeça um bom banho de mar. Ruim para as fotos, que saem cheias de barco. 










Diniwid


Foi minha praia preferida em Boracay. White Beach pode até ser a mais bonita, mas não gosto de praia com muita gente. Essa já é mais tranquila, com sombra dos coqueiros, banho de mar perfeito, água cristalina. Tem pouca estrutura, mas tem stand up para alugar ( Php 500/hora ).




Ilig Iligan


Não sei se demos azar ou se a praia é assim mesmo: super ventosa. Mar estava mexido, areia batendo nas pernas. Não tem nenhuma estrutura e estava deserta ( ponto positivo ). Ficamos um pouco e caminhamos até Puka, para curtir mais um pouco. 





Restaurantes


Joliebee - Aproveitamos para conhecer o "Mc Donald´s Filipino". Eles servem algumas comidas e burguers, e é super barato. Para ter ideia, comemos 1 prato de massa e 2 burguers cada por 12 reais...

House Brew Cafe - É um restaurante que fica na beira da praia, no hotel The District. Não é tão barato, as porções são pequenas, mas encontramos comidas mais saudáveis, com opções sem lactose, sem glúten e veganas. Comemos até um bowl de açaí 😋. Não cobram 10%.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que você precisa saber antes de ir para o México

Kefalônia