Itacaré

Itacaré é um lugar bastante movimentado. Há muitos turistas, de todas as partes do Brasil e do mundo. 

Acho que o melhor lugar para ficar é próximo da praça central, perto de restaurantes e da praia. Alguns dias são o suficiente para conhecer todas as praias. Mas se você surfa, há várias praias próprias para o esporte. É só monitorar o swell e embarcar.




Praias Urbanas

Concha

Bem próxima do centro. Oferece infra, com várias barracas. Há muitas famílias. Água escura devido ao encontro do mar com o rio das Contas.
O pôr-do-sol aqui é lindo.

Resende


Está localizada próxima ao centro. A baía é pequena, com poucas ondas. Não há muita infra, mas tem uma graminha perfeita para o descanso.

Tiririca


Saindo da Resende pelas pedras, chega-se na Tiririca. Possui ondas fortes, perfeitas para o surf. Rola até campeonato aqui.

Ribeira


Da Tiririca, caminha-se um pouco mais e chega-se na Ribeira. É acessível de carro também. Está localizada numa área de proteção ambiental.

Prainha


Saindo da Ribeira, há uma trilha de cerca de 40 minutos e chega-se na Prainha. Para mim, a praia mais bonita de Itacaré, com um vasto coqueiral. A baía é longa, com ondas perfeitas para o surf. O banho de mar também é gostoso, mas tem que cuidar com as correntes. Há somente uma barraca que vende algumas bebidas e comidas. Dizem ser necessário contratar um guia, mas com a mínima noção, é possível chegar sozinho. Ou siga outros guias...


Praias da Estrada


Há dois pacotes: um que leva as praias de Engenhoca, Havaizinho, Camboinha e Itacarezinho e outro que leva a Jeribucaçu. Cada um custa R$ 40 por pessoa.
Nós fizemos por conta. O primeiro, com várias praias, fizemos com um amigo local. Pegamos ônibus e descemos no km 12 da BA-001. Dizem que não é aconselhável fazer as trilhas sem guia, por ocorrerem assaltos. Achei que era história do pessoal, mas no meio de uma das trilhas, ouvimos um barulho e vi um cara se escondendo!!! Sorte que nosso grupo era grande, então ele deve ter desistido.
Outro problema é que são várias trilhas, então é importante fazer com alguém que conheça bem a região, para não se perder.

Engenhoca


Praia deserta, muito frequentada por surfistas.

Havaizinho


A praia é linda, com um morro do qual se tem um vista maravilhosa. Rolam altas ondas, e tem muito surfista na água. Não há muita infra, mas tem uma barraca que vende uma tapioca deliciosa.

Camboinha


Seguindo um pouco mais pela trilha, chega-se em Camboinha. A baía é pequena, com poucas ondas, pefeita para o banho de mar. Há um balanço na beira da praia, bom para ficar descansando e tirar fotos.



Itacarezinho


Essa trilha é um pouco mais longa, com a mata mais fechada. Foi aqui que avistei um homem na mata. Mas a praia compensa o sacrifício. É bem bonita, e na chegada tem-se uma visão de cima do morro, perfeita. A praia é extensa, com 3,5 km, e é ótima para a prática do surf, mas cuidado, pois há corais.
No costão esquerdo, há uma cascata, com água doce e geladinha, ótima para refrescar.
Há um restaurante na praia, mas com consumação mínima beeem alta.

Jeribucaçu


Fomos de carro com uns amigos que fizemos na nossa pousada. Segue-se até o km 6 e lá entra-se numa estrada de chão. Mais 3 km e chega-se no estacionamento ( R$ 10 ). A trilha dura 30 minutos.
Quando se chega na praia, à direita tem o rio Jeribucaçu. O mar estava calmo, mas dizem que no inverno rolam as ondas. Fomos caminhando em direção à praia do Arruda, vale a pena.
Prainha


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que você precisa saber antes de ir para o México

Kefalônia