Barra de la Cruz e Baias de Huatulco, México

Nosso objetivo principal nessa região era conhecer e surfar Barra de la Cruz. Mas como as hospedagens lá são muitos roots ( tipo muito mesmo, cabanas com colchão no chão, sem banheiro), optamos por ficar em Huatulco, perto da civilização, com várias opções de hotéis para todos os bolsos.
 
No primeiro dia, tomamos café e já partimos para Barra. Meu marido estava ansioso para conhecer o local. Na estrada, há uma barricada dos militares, mas dessa vez não nos pararam. É sempre tenso ser turista e estar dirigindo em outro país, pois já passamos por várias experiências que, mesmo sem ter cometido nenhuma infração, a polícia só te libera depois de um "agradinho". Por termos fisionomia de europeu, acham que realmente somos gringos, então sempre tentam nos extorquir. Até nos preços das coisas, temos sempre que pechinchar.
 
Mas voltando a Barra de la Cruz...depois você entra numa estradinha de chão batido, e de repente, tem uma cancela. Sim, você tem que pagar ( $ 20 pesos por pessoa ) para entrar na praia. Não é muito dinheiro e ao menos hoje em dia é seguro. Já ouvi histórias de épocas em que essa região era barra pesada. Haviam muitos usuários de crack pedindo dinheiro, roubando os carros...

 
 


a praia só para mim...

esperando pelas ondas...

 
 
Hoje em dia é muito tranquilo. Não tive medo de ficar sozinha na praia. Há um bar onde servem lanches e bebidas bem geladas. Ideal para passar o tempo enquanto as ondas não estão rolando...
 
Aproveitamos para conhecer a praia de Punta Conejos e La Bocana. Punta Conejos é um espetáculo, e o banho de mar, perfeito. Tem que fazer uma trilha para chegar na praia, mas é pequena e tranquila. E vale muito a pena.
 
Punta Conejos

Punta Conejos

La Bocana


 
Compramos um passeio de barco: 7 Baias de Huatulco ( $ 200 p/p ) com parada de 1h30 para snorkel em Chachacual. Lindo!!! Peixes coloridos, corais. Pena que o mar estava um pouco agitado, então fiquei meio mareada no snorkel. Quando pisei na areia, tudo começou a rodar...mas eu sou assim, qualquer marola já me enjoa quando faço snorkel ou ando de barco. Só no surfe que não enjoo kkkkk.
 


Chachacual...o que é o azul desse mar?!?!

Chachacual
 
 
Depois do snorkel, fomos para a baia de El Maguey, para almoçar. Eu, que já estava enjoada, passei muito mal com a ondulação que estava entrando e fazendo o barco sacudir muito. Passei mal e só melhorei um pouco graças a um remédio que uma mexicana me deu, penalizada com meu estado. Não consegui comer nada no restaurante, mas depois fui dar uma volta na praia e é realmente linda. Aconselho e muito esse passeio, inclusive com crianças.
 

El Maguey



 
 
Passeamos pelo centro de Huatulco, La Crucecita. Lá havia mais opções de restaurantes e mais baratos também, já que não é uma região essencialmente turística.
 


Uma das vistas das montanhas de Huatulco


 
 
No dia seguinte, fomos conhecer a baia de La Entrega, linda e ótima para o snorkel. Varios cardumes, arraias. Fomos nadando até chegar em outra baia, que não sei o nome. Era bem pequeninha, cheia de rochas, linda linda!!!
 
baia de La Entrega, ótimo para snorkel...Ao fundo a baia que falei...
 
 
O primeiro dia de viagem foi tenso, passamos trabalho para chegar, mas valeu muito a pena. As praias dessas região são bem bonitas e, apesar disso, são poucos turistas estrangeiros. A maioria é composta por mexicanos mesmo. Um México menos artificial mas não menos bonito.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que você precisa saber antes de ir para o México

Kefalônia